Questão de Cabinda: falso “alto conselho” dirigido por um “padre” rebelde e confusionista faz ameaças vazias ao Presidente de Cabinda.

Todos sabemos que nas últimas semanas dinheiro sujo de sangue do MPLA de Angola fez uma nova tentativa – infrutífera – de confundir e embaralhar uma vez mais a luta por independência da República de Cabinda.

Juntando num mesmo local pessoas que diríamos no mínimo ingênuas – e no outro extremo traidores e confusionistas da Causa de Cabinda – reuniram-se em Ghana para supostamente “discutir” a questão.

Como sempre, o MPLA se “esqueceu” de convidar os principais atores do processo: o sofrido povo de Cabinda, sob o jugo de mais de 40 anos de ditadura sanguinária, prepotente e ineficaz.

O que se viu foi uma distribuição de “diplomas” para massagear o ego de pessoas que lá estiveram, distribuídos por um “general” de Ghana com laços fortes com o MPLA e visitas constantes à Angola.

Nada mais de concreto ou útil saiu desta “reunião”.

Só um “passeio” de egos inflados.

E repetimos: tudo patrocinado pelo dinheiro sujo de sangue do MPLA de Angola e com a anuência de Ghana e de seus “amigos” do MPLA no governo.

A nova estratégia do MPLA ocorre no momento exato em que as forças do povo de Cabinda, cada vez mais aglutinadas e coesas em torno da figura do seu Presidente, General-de-Exército Antonio Luis LOPES, alcançam cada vez mais projeção e reconhecimento internacional.

O Presidente LOPES comanda ativamente uma rede de mais de 200 pessoas no Exterior, divulgando a Causa de Cabinda e os desmandos da ditadura do MPLA.

Repetimos: 200 ( duzentas ) pessoas, em vários países, coordenados, coesos e que reconhecem como líder de Cabinda APENAS seu Presidente, General-de-Exército Antonio Luis LOPES

Para tornar todo este “passeio” em Ghana para ganhar “diplomas” mais inverossímil, fez-se ( quem fez? Cabinda não foi! ) um “alto conselho” ( sabe-se-lá o que seria isso! ) patrocinado com o dinheiro dos assassinos do povo de Cabinda e dirigido por um “padre” rebelde ( não somos nós quem o dizemos, é o seu passado bem documentado na imprensa, e são seus superiores, até no Vaticano ) que já deu mostras no passado de ser inimigo de Cabinda.

Cabinda não tem muita “sorte” com padres mesmo…

E para culminar a desfaçatez, dito “padre” tem a ousadia de ameaçar nosso Presidente.

Vejamos de forma simples, para que até os parvos entendam.

Senhor “padre” Kubola ( ou Cubola? tanto faz ) não OUSE ameaçar o nosso líder novamente !

O senhor não tem envergadura moral para tanto, e se o MPLA tentar mais uma vez ASSASSINAR o nosso Presidente – como já tentou REPETIDAS VEZES anteriormente – será repelido.

E a resposta será dura.

S.I.C. – Serviço de Inteligência de Cabinda

Em terra de nossos ancestrais, 12 de Novembro de 2019

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *