MANDADO DE CAPTURA CONTRA EMMANUEL NZITA

MANDADO DE CAPTURA CONTRA EMMANUEL NZITA

Por Ordem do General-de-Exército e Presidente da República de Cabinda, Exmo. Sr. Antonio Luis Lopes, e em cumprimento ao Artigo 5º, Parágrafo XLIII da Constituição da República de Cabinda, ORDENA ao SIC – Serviço de Inteligência de Cabinda e a quaisquer Autoridades Policiais, Judiciárias ou Administrativas da República de Cabinda e de outros países membros da ONU, bem como ao público em geral a quem for este apresentado, indo por ele assinado, que em seu cumprimento,

PRENDAM E RECOLHAM À PRISÃO A PESSOA CONHECIDA POR EMMANUEL NIZTA

por decisão monocrática proferida nesta data com fundamento no Artigo 8º da LEI DE SEGURANÇA NACIONAL – Entrar em entendimento ou negociação com governo ou grupo estrangeiro, ou seus agentes, para provocar guerra ou atos de hostilidade contra a República de Cabinda – Pena: reclusão, de 15 a 25 anos. Adverte-se a todos os cidadãos que não devem proteger ou dar qualquer tipo de guarida ao arguido, sob pena de responsabilidade criminal, nos termos da Lei.

ASS: Presidente da República de Cabinda, General de Exército Antonio Luis LOPES, Comandante-em-Chefe das Forças Armadas de Cabinda

Mensagem recebida do Ministerio da Comunicação e Informação da Republica de Cabinda